Confira algumas teorias criadas por fãs dessas séries:

FRIENDS

Alguns anos atrás, um usuário do Twitter bolou uma teoria que afirmava que toda a trama de “Friends” era apenas um delírio da mente de Phoebe, consumida pela metanfetamina. De acordo com a teoria, Phoebe é uma moradora de rua viciada em metanfetamina que dorme em um banco no Central Park e vê o resto da turma através da janela da cafeteria, imaginando fazer parte da vida perfeita deles.

Os nomes dos personagens, segundo esta teoria, sequer são Chandler, Ross, Monica e Rachel – esses são os nomes que Phoebe imaginou para eles – e eles possuem personalidades completamente diferentes. A série terminaria com o grupo passando por Phoebe na rua e se referindo a ela como a “louca que sempre fica nos encarando”.

Ela retornaria ao Central Park, onde adormeceria no banco em frente da clássica fonte. Começaria a chover e ela abriria seis guarda-chuvas coloridos.

THE WALKING DEAD

Como é tradicional nas histórias de apocalipse zumbi, essa aqui também começou com o protagonista acordando de um coma – por isso, obviamente, há uma teoria de que Rick ainda está em coma e o apocalipse é apenas fruto da sua imaginação. Tudo começou quando um povo no Reddit começou a questionar o fato de Rick ter sobrevivido 46 dias em coma (após o início do apocalipse e antes de acordar) sem água ou qualquer tipo de cuidado.

Há anos os fãs especulam que a série terminará com Rick acordando do coma ou com seus aparelhos sendo desligados e Lori, Carl e Shane chorando em seu leito – mas isso também já foi desmentido pelo criador da série. Vamos então nos focar na teoria insana de que Rick “morreu” ainda no coma, mas que já tinha sido infectado pelo vírus – isso o teria afetado de uma maneira diferente, e por isso Rick na verdade é um zumbi consciente.

BREAKING BAD

Antes de interpretar Walter White em “Breaking Bad”, Bryan Cranston interpretou Hal, pai do personagem título em “Malcolm”. Obviamente, porque ninguém respeita nada, isso levou os fãs a bolarem teorias de que tudo o que se passou em “Breaking Bad” era apenas um sonho que Hal estava tendo no mundo de “Malcom”.

Chegaram até a filmar um final alternativo de brincadeira, que mostrava Hal acordando na cama ao lado de sua esposa, Lois, e descrevendo os eventos assustadores do sonho dele.

Há mais teorias que misturam “Breaking Bad/Malcolm”, a maioria delas sobre Hal e Walt serem a mesma pessoa – ou Walt ser um Malcom crescido.

PRETTY LITTLE LIARS

Os fãs de “Pretty Little Liars” são notórios pelas suas teorias fantasiosas (e, mesmo assim, de alguma maneira ainda plausíveis dentro da realidade da série). Por isso, não é surpresa que pelo menos uma delas seja sobre a série inteira ser fruto da imaginação de uma das personagens.

Em 2015, alguns fãs de “PLL” começaram a especular que a série inteira se passava dentro da cabeça de Aria, durante o tempo em que passou internada no Sanatório Radley. Eles afirmam que a garotinha que vimos assassinando sua irmã gêmea no episódio de Halloween da segunda temporada era Aria e que, por isso, ela foi internada em Radley.

Os eventos da série são, na verdade, apenas a trama de um livro que Aria está escrevendo trancafiada em Radley. E como se isso não fosse o bastante, há outra teoria que afirma que Spencer também está internada em Radley com Aria, que as duas são “melhores inimigas” e que Emily e Hanna foram criadas pela imaginação das duas.

GREY’S ANATOMY

A teoria de que Meredith Grey tem Alzheimer e que a série é sobre ela contando histórias fantasiosas e não inteiramente verdadeiras para seus filhos há muito tempo é uma das preferidas dos fãs.

Tudo começou no primeiro episódio da série, cujo final revela que a narração de Meredith, ouvida ao longo do episódio, era uma história que ela estava contando para a mãe, que vivia em uma casa de repouso. Desde então, os fãs passaram a especular que todos os episódios são apenas histórias que Meredith está contando aos filhos, em algum ponto do futuro, e que ela mistura realidade e ficção por causa do Alzheimer que está consumindo sua mente.

Isso explicaria por que o hospital Grey Sloan e seus funcionários sofrem com um número particularmente alto de acidentes trágicos – porque Meredith acha que isso dá uma boa história.

Fonte: esse post foi copiado do Blog Mundo Minimalista (:

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s